O Censo de 2010 do Brasil mostra que 84% da população brasileira vive em cidades. Em 50 anos, as cidades brasileiras receberam cerca de 130 milhões de pessoas, o equivalente ao nascimento de uma cidade de 2,6 milhões de habitantes por ano. Essa urbanização não ocorreu sem problemas e a gestão das cidades permanece um desafio.

O Guia de Gestão Urbana é o primeiro livro ligado ao trabalho do Caos Planejado, por apresentar uma série de propostas urbanas que passam por temas que são discutidos diariamente no site e em suas redes desde a sua criação. O trabalho é uma parceria entre a Editora BEI, o site Arq.Futuro e o Caos Planejado.

Escrito pelo editor do Caos Planejado, Anthony Ling, o Guia compila uma série de regulações aplicadas no território urbano nacional, mostrando que muitas das premissas que as moldaram não foram atendidas e tiveram consequências negativas para o espaço urbano.

A publicação traz sugestões tanto para o espaço público quanto para o espaço privado. O Guia visa sugerir aos gestores públicos novos enfoques para o desenvolvimento sustentável das cidades, mas pode também ser usado de maneira didática para discussões sobre desenvolvimento urbano em sala de aula.

A primeira parte, sobre gestão de espaços privados, fala sobre a potencialização do uso do solo urbano, incentivos à fachada ativa em edifícios construídos e a simplificação da aprovação de projetos.

A segunda parte, sobre a gestão de espaços públicos, escrita em colaboração com o especialista em mobilidade urbana Marcos Paulo Schlickmann, apresenta temas como a criação de espaços compartilhados, uso de pequenas praças, uniformização das calçadas, priorização de pequenas intervenções em vez de grandes obras, entre outros tópicos.

                                                       

Se você preferir, pode ler cada capítulo do Guia individualmente no formato dos artigo do Caos Planejado:

Capítulo 1. Equalização e potencialização do uso do solo urbano

Capítulo 2. Eliminação do zoneamento entre atividades residenciais e comerciais

Capítulo 3. Eliminação da exigência de recuos/afastamentos obrigatórios

Capítulo 4. Implementação de incentivos à fachada ativa em edifícios já construídos

Capítulo 5. Eliminação da Exigência de Vagas de Estacionamento

Capítulo 6. Eliminação dos limites de altura para novas construções

Capítulo 7. Simplificação na aprovação de projetos

Capítulo 8. Regularização Fundiária

Capítulo 9. Priorização de pequenas intervenções em vez de grandes obras

Capítulo 10. Potencialização de pequenas praças

Capítulo 11. Uniformização e municipalização das calçadas

Capítulo 12. Criação de Espaços Compartilhados

Os capítulos — cada um explorando uma recomendação diferente — são postados semanalmente na página do Caos Planejado no Facebook. Curta a página para acompanhar os restantes!