Implementação de incentivos à fachada ativa em edifícios já construídos | Guia de Gestão Urbana

King William Walk, em Greenwich. Grande parte das legislações municipais restringe o estabelecimento de fachadas ativas, ou seja, as vinculadas a atividades de acesso público no seu térreo, como lojas, cafés e serviços. Tais fachadas atualmente são replicadas no interior dos shopping centers, pois incentivam o passeio a pé. (Imagem: Honest Traveller/iStock)

Atualmente, cidades como Porto Alegre desincentivam a ocupação da área térrea das edificações ao não contabilizarem como área construída a área térrea das edificações que forem ocupadas por áreas condominiais, como portarias, depósitos ou áreas de lazer. Além disso, edifícios já construídos sem tal ocupação no terreno são impedidos de aprovar reformas para construir e ocupar as áreas nos térreos.

Essa proibição tem um efeito negativo para a utilização desses importantes espaços na cidade, diminuindo as atividades disponíveis para o pedestre e afetando negativamente a disponibilidade de áreas comerciais e a caminhabilidade de uma região. É frequente, em virtude de tais legislações, a ocupação do andar térreo com vagas de garagem, cuja área também raramente conta como área construída da edificação. Assim, um espaço que poderia ser amplamente utilizado para atividades de todo tipo acaba subutilizado em virtude de regras que alteram o incentivo de uso de tais espaços pelo incorporador condominial.

Entendemos que tal desincentivo à ocupação do andar térreo deve ser eliminado dos Planos Diretores para novas edificações. As edificações existentes deveriam ser autorizadas a aprovar espaços comerciais ou residenciais em andares térreos que foram ocupados por áreas condominiais ou vagas de garagem incentivadas por legislações anteriores. É importante lembrar que a decisão final de tal transformação cabe aos responsáveis por cada empreendimento ou condomínio, devendo haver acordo formal entre os proprietários ou condôminos para viabilizar tal alteração.

Deixe um comentário